Panquecas peguiçosas para famílias em férias

Partilha a tua sensação
Agosto chegou finalmente. Com ele trouze a leveza  de dias sem horários certos, sem rotinas intermináveis, com os telemóveis relegados para terceiro plano e uma vontade de sacudir o pó à pilha de leitura que merece ser colocada em dia. Férias. Palavra doce para quem espera pela serenidade dos dias há já um ano. Uma eternidade para uma alma em derradeiro esforço nos últimos meses, a penar por sol, brincadeiras com os mais pequenos, pequenos-almoços tardios e duradouros e calma.
 
Mas a calmaria nem sempre é feita de sossego ou silêncio enfastioso. Os últimos dias têm sido abundantes: em piqueniques, em visitas, em sestas depois do almoço, em jogos de tabuleiro, em corridas com a cão miúda, em jantares ao pôr-do-sol. Uma fartura que me aproxima dos entes que ritmam o bater do meu coração e me revela um sentimento profundo de agradecimento. E esta riqueza, dos dias preenchidos por quem de direito, estende braços e confusão também até à minha cozinha. Já aprendi a confeccionar Salada Russa à base de massa de vegetais com as mais pequenas e tive direito a mesa num restaurante improvisado no pátio cá de casa. Existem gestos de uma riqueza difícil de descrever. Por isso, eu só posso tentar retribuir com o meu charme de afirmação positiva a todos os pedidos. Mesmo que essas solicitações se resumam a panquecas matinais, feitas a correr, enquanto a massa cua desaparece entre mãozinhas rapineiras. 





Panquecas Rápidas

Ingedientes
2 ovos
1 1/2 chávena de farinha de trigo (com fermento)
1/2 chávena de açúcar refinado
1 chávena de leite
óleo de coco (para untar)

Misturamos todos os ingredientes com a ajuda de uma batedeira eléctrica e batemos bem, até obtermos uma massa homogénea. Pincelamos uma frigideira anti-aderente com óleo de coco . Vertemos uma porção de massa na frigideira. Fritamos durante um minuto até que a massa comece a ficar firme. Soltamos a panqueca e com uma espátula viramo-la. Continuamos a cozinhar até ambos os lados ficarem firmes. Repetimos o processo até esgotarmos a massa.


Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: