Panquecas simples

Partilha a tua sensação
Existem alturas em que penso que cresci fora do habitat que seria esperado, a água salgada do oceano atlântico. Existem outras que penso que a minha vida antiga, (marinheiro ou pescador ou ainda pirata) ainda se encontra muito à flor da minha nova pele. Existem outras em que racionalmente sei que o que sinto é apenas uma paixão assolapada pelo mar, pela praia, pelo calor fresco do litoral a queimar-me e a enrugar-me a pele. Portanto, quando me falam em férias de verão, têm de me falar em areia dourada que juntamente com o salitre se agarra à pele e me embala em sonhos descansados, têm de me falar em desbravar sitios desconhecidos, têm de me falar em navegar em alto mar desafiando a linha do horizonte. Andar embarcado alimenta algo no meu âmago que por mais que tente explicar nem eu consigo exactamente alcançar. Talvez por isso, cada vez que termina esta pausa anual de descanso, uma quebra de adrenalina se abata sobre mim. Talvez por isso, e por mais que seja bom acordar na nossa familiar e confortável cama, este verão foi um bocadinho difícil dizer adeus aos sonhos marítimos. Nada que um regresso à cozinha, à comida de conforto e a novas receitas não possa atenuar.



 Esta receita surge inspirada no livro Brunch de Cláudia S. Villax e Sara de Lemos Macedo. Se não o têm e estão à procura "daquele" livro de culinária, então não procurem mais, é este.

Ingredientes
200ml de leite
250gr de farinha autolevedante
1 colher de sopa de manteiga derretida
2 ovos


Juntamos todos os ingredientes e batemos com uma batedeira eléctrica até  obtermos uma massa com textura elástica. Untamos uma frigideira antiaderente com um pouco de manteiga. Assim que a frigideira estiver quente vertemos nela uma concha de massa. Com cuidado vamos descolando os lados da panqueca com uma espátula até descolar perfeitamente. Viramos de lado quando isso acontece. Deixamos cozer do outro lado. Repetimos o processo com a restante massa. Estas panquecas acompanham bem quer algo doce como compotas, quer algo salgado como queijo ou fiambre ou até chourição.



Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: